html Blog do Scheinman: O presidente exemplo (???)

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

O presidente exemplo (???)

Primeiro o Presidente declarou em alto e bom tom que fuma quanto desejar em seu gabinete. Agora informou que anda "baixando" músicas da internet para presentear os amigos, sem se preocupar em salientar que as adquire pagando o respectivo preço e remunerando os seus autores e/ou intérpretes...
Sem adentrar no mérito da privacidade do lider maior da nação e de suas liberdades e prazeres individuais, pouco me importa se a pessoa do Luiv Ináfio fuma seu charutinho, com seu dedal de pinga, ouvindo um forrozinho de vez em quando...
Mas o que me estarrece é o exemplo que vem sendo dado pelo nosso Presidente da República: não o exemplo do cidadão Lula, mas o exemplo do Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva.
O líder maior da nação enquanto no exercício do cargo, precisa, sim, dar o exemplo. Mas isso não tem nada a ver com incorporar o estereótipo do comportamento exemplar ou posar de "Dr. Sabe Tudo Mais Que Os Outros”. Se desejar sorver seu Romanée Conti, degustar seus legítimos Habanos e "baixar" suas músicas da internet na intimidade do Alvorada, que o faça, mas engolir paradigmas do "management", sem discerni-los, faz tanto mal quanto comer sem mastigar.
Lula não comete crime algum ao disseminar seus exemplos. Tampouco pode ser considerado improbo, mas de um suposto líder espera-se uma postura um tanto menos maculada. Não se trata da conquista de poder por qualquer conduta nefasta ou ilícita que possa ser imputada ao batonier da nação. Penso que a postura do Sr. Presidente é apenas imprópria para um presidente.
Segundo o pensamento de Maquiavel, uma vez passado o momento da disputa pelo poder, o novo líder deve se abster de continuar praticando os atos que o fizeram conquistar o cargo, pois segundo suas próprias palavras: “Faça o mal de uma vez e o bem aos poucos. O conquistador deve examinar todas as ofensas que precisa fazer, para perpetuá-las todas de uma só vez e não ter que renová-las todos os dias. Não as repetindo, pode incutir confiança nos homens e ganhar seu apoio através de benefícios. (...) enquanto os benefícios devem ser feitos pouco a pouco, para serem melhor apreciados”.
Penso estarmos chegando a um momento, nesta análise sobre a liderança, segundo o pensamento de Maquiavel, para que os fatos sejam vislumbrados segundo a sua realidade e não de acordo com o “mundo perfeito” que muitos desejam fazer crer, existe nas terras brasilienses, tal como num mundo de fantasia.
Em suma, Lula é o que é, chegou lá e deve orgulhar-se de sua origem humilde, mas como "está presidente" poderia ser um tanto mais cauteloso com suas palavras e ações.
Tá aí.

Nenhum comentário: