html Blog do Scheinman: O Ano Novo Judaico…

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

O Ano Novo Judaico…

Na próxima sexta feira, dia 19 de setembro, ao anoitecer, inicia-se o ano judaico de 5770...é Rosh Hashaná, o Ano Novo!

A festividade guarda pouca relação com o Réveillon, já que o Dia do Ano Novo judaico não é apenas uma ocasião de alegria mas, um dia dedicado à oração. É chamado Yom Hazicaron (Dia da Memória), quando todas as criaturas são julgadas pelo Criador de acordo com seus méritos.

Devemos lembrar que o Supremo Juiz do Universo é bondoso e misericordioso. Seu propósito não é punir. Deus apenas quer que andemos no caminho correto, para o nosso próprio bem.

É um período de introspecção, de pedirmos por nós e por todos aqueles que nos são caros, queridos, que ocupam lugar de destaque em nosso coração, por isso penso em todos que me são queridos, próximos ou não; penso e peço mesmo por aqueles que o destino me impede de tocar…

Com a aproximação de Rosh Hashaná, tomamos a resoluta determinação de corrigir qualquer mal feito ou hábito descuidado do passado. Um sentimento verdadeiro deve tomar conta do coração, como se buscássemos remover um fardo pesado do passado... é quase uma confissão e o conseqüente pedido de perdão ao Todo Poderoso. É o sentimento de poder recomeçar a vida como uma criança recém-nascida, sem máculas nos seus registros, na busca de uma sincera evolução e aprimoramento.

A Tora, Velho Testamento, institui que Rosh Hashaná, o início do ano, seja celebrado no aniversário da Criação, mas não no primeiro e sim, no sexto dia, o dia em que foi criado o Homem. O significado do dia e do evento não reside no surgimento de uma nova criatura, superior às outras do reino animal, assim como este é superior ao reino vegetal que, por sua vez, está acima do mineral. O significado está no fato de que a nova criatura - o Homem - é essencialmente diferente das outras, pois foi o homem que reconheceu o Criador através da Criação e elevou-a a este reconhecimento, a realização e suprema finalidade de seu desígnio Divino.

Uma das características que distinguem o homem de todas as outras criaturas é o dom do livre arbítrio. O homem pode usar esta dádiva Divina em duas direções opostas. Pode escolher o caminho da destruição de si mesmo e de tudo que o cerca; ou enveredar pela estrada certa da vida, que o elevará, a ele e a toda a Criação, à mais alta perfeição. Importante frisar que o homem não pode fazer a sua escolha apenas baseado em seu intelecto, pois este é limitado. Serve apenas para descobrir e despertar a intuição e a fé nas coisas que estão além do horizonte humano. Esta fé e intuição são o legado de cada ser que busca orientação na vida cotidiana para uma existência inspirada nos princípios maiores trazidos pelo Criador.

No Rosh Hashaná, enfrentamos não apenas o julgamento Divino como também o nosso próprio. O veredito com relação ao futuro deve ser o de assumir o cumprimento de nossos deveres, inspirados e orientados pelos mesmos princípios.

Somente assim poderemos avaliar verdadeiramente o nosso "eu" e servirmos plenamente aos que buscam nosso apoio, amor, amizade, companheirismo, parcerias, orientação, etc...

Estou num momento de avaliação sincera. Oro para que o próximo ano seja um ano cheio de conteúdo e realização proporcionais aos nossos melhores recursos e, portanto, também repleto de benesses, espirituais e materiais.

Incluo todos os que me são queridos em minhas preces. Meus filhos, meus parentes, meus amigos, meus parceiros, enfim todas as pessoas que amo. Espero que todos tenham um ano bom e doce, sendo todos, pois, o receptáculo correto para todas as bênçãos Divinas que lhes são destinadas, afinal, o Deus a quem oramos não está conosco para nos punir e apenas para nos perdoar! O Criador tem, acima de tudo o dom do amor pelos seus filhos e conosco está para nos dar o que precisamos, nos cuidar e com sua suprema misericórdia, poupar-nos de qualquer dor maior ou sofrimento. Deixemos as punições de lado. Porque invocar um Deus que pune quando o que vemos é um Deus bondoso que nos dá a vida e nos ensina que os obstáculos existem para sabermos que estamos sempre caminhando adiante?

Certamente estaremos iniciando mais um ano lotado de bênçãos, porque o grande perdão certamente já é concedido…

O importante é que todos tenhamos um ano bom e doce!!!

E, saibam de uma coisa, diletos leitores: sinto-me honrado por tê-los todos por perto. Não importa onde estejam ou quem sejam. Seu lugar em meu coração está mais do que garantido!

Um fraterno abraço,

Mauricio Scheinman

Um comentário:

Rosemary Q.(Miguxa) disse...

Caríssimo Maurício!

É um prazer, uma honra ler, aprender e compartilhar conhecimentos com você.
Obrigada pelos ensinamentos...esclarecimentos e principalmente, pelo seu carinho e pela sua atenção.

Que a oração esteja presente diariamente em cada coração!
Que o amor seja fruto da perfeita harmonia e coberto pela paz!

Fica com Deus, que Ele te abençoe e te proteja hoje e sempre.

Um abraço fraterno.
Rosemary Quintas